Taberna Asiática

slide0
scroll
O primeiro piso, térreo, está praticamente na rua; apenas uma grande janela separa a vida da cidade do rebuliço no interior do Soão. À entrada, Fujin, o deus japonês do vento, dá-nos as boas-vindas. Podíamos estar num dos bairros típicos de Osaka, Shangai, Banguecoque, Tóquio ou Hanói, com os cheiros, a azáfama e o desassossego próprios de uma taberna asiática, mas estamos em Lisboa, num dos restaurantes mais vibrantes da cidade.
Na sala, os perfumes das especiarias misturam-se com os sons da arte de cozinhar e com as conversas dos clientes sentados ao balcão de robata, o epicentro do restaurante e o poiso habitual do chef Luís Cardoso, que corta, grelha e prepara alguns dos pratos da carta à vista dos convivas. É precisamente na área adjacente ao balcão que funciona o sushi bar do Soão.
Com 30 lugares (12 deles ao balcão), a sala vive da agitação associada a uma típica taberna e está decorada a preceito. Entre barris de sakês, lanternas de papel, gaiolas de aves, gravuras kakemono e mil e um objectos que trazem a autenticidade da cultura oriental destaca-se o aquário situado junto ao balcão, desenhado em exclusivo por Fernando Ribeiro, o grande especialista mundial em aquários. Dali saem as lagostas, os camarões e os lavagantes para as criações do chef.

Ementas

Não sendo um restaurante japonês, o Soão dedica uma das suas cartas ao ex-líbris da cozinha nipónica. Através da Carta de Sushi & Sashimi, o Soão honra o perfil e o percurso profissional do chef Luís Cardoso, que vem de berço de ouro no toca à gastronomia oriental. Foi o primeiro português a assumir os comandos do lendário Aya, do mestre Takashi Yoshitake, um ícone da cozinha nipónica em Lisboa.

Falando da Carta de Bebidas,  Vasco Martins, o head bartender do Soão, demorou-se na pesquisa de bebidas mais tradicionais da Ásia com o intuito de criar uma carta de bar que fosse genuína e fiel aos costumes asiáticos. Através dos sakês chegou ao universo do whisky japonês e aos destilados menos conhecidos, como o shochu, o soju e baijiu.  A carta de cocktails bebe inspiração dos pratos: a cada um dos seis países está associado um cocktail tailor-made, pensado como uma extensão das propostas gastronómicas. Além destes, existem ainda três cocktails mais clássicos, como é o caso do Osakini, inspirado no Bellini, e o Sojito, inspirado no Mojito. Igualmente de origem asiática são os gins, os rums, as vodkas e as cervejas. Também o chá mereceu a atenção da equipa de bar. De uma parceria única em Portugal com o tea sommelier Sebastien Filgueiras, fundador da Companhia Portugueza do Chá, resultaram os seis chás do Soão, ideais para o acompanhamento da refeição, e ainda três surpreendentes harmonizações de chá e whisky.

Na Carta Principal do Soão, é possível fazer uma viagem pela Ásia e provar especialidades da Índia, China, Japão, Vietname, Tailândia e Coreia. Da Índia chegam as típicas samosas, da Tailândia vem o aromático pad thai e do Vietname o célebre pho; os dim sum levam-nos numa viagem até à China, o kimchi picante faz-nos dar um salto até à Coreia e do Japão chegam as sopas com noodles, entre tantas outras propostas.

CartaSushi_297x210

Sushi & Sashimi

AF_EmentaBebidas_210x445_V

Bebidas

EmentaPratos_105x297_2

Principal

af_ementasobremesas

Sobremesas